Skip to main content

Valorização da medicina veterinária

 

Talvez você ofereça muitos diferenciais, mas se seu cliente não souber disso, pouco adiantará. Os melhores serviços precisam gerar valor ao cliente, para que ele perceba que está pagando mais por algo diferenciado.

 

Suponhamos que existem duas padarias perto da sua casa. O pão que elas vendem tem um sabor parecido e a qualidade do atendimento é semelhante. No entanto na padaria A, o pão custa 50% mais barato que na padaria B. Aparentemente você não entende o motivo desta diferença, mas resolve investigar mais a fundo.

Então você questiona o padeiro B por que ele cobra preços abusivos. Ele te leva para dentro do estabelecimento e te mostra as máquinas modernas que adquiriu para se atingir a fermentação ideal e deixar o pão sempre bem crescido. Ele também te mostra os rígidos procedimentos de higiene que adota, investindo em treinamento constante dos funcionários, tendo os processos de higiene bem detalhados para não haver contaminação. Além disso, ele fez uma pesquisa no exterior e tem usado nas suas receitas nutracêuticos que contém antioxidantes naturais, para manter o pão mais fresquinho e proteger seu corpo dos radicais livres.

Ao sair de lá você fica admirado com toda a estrutura e fiz ao padeiro: “eu pensava que pão era tudo igual; nem imaginava seus investimentos em qualidade e nem tantos cursos que havia feito no exterior; mas porque você não divulga isso para que outras pessoas saibam?”

O pão é visto como “commodity”, ou seja, na visão de quem compra “pão é pão”, variando pouco em relação ao estabelecimento que o comercializa. E acredito que na Medicina Veterinária pode acontecer a mesma coisa.

A sua clínica pode ser mais “cara”, mas seu cliente pode não saber que na internação existe uma pessoa para monitorar o animal a noite toda, enquanto na outra o paciente “dorme sozinho” ou é “monitorado por câmeras”. A vacina que você usa é de uma qualidade muito superior, que proporciona uma segurança e eficácia muito maior.

Você só faz cirurgias se houver um anestesista capacitado para monitorar o paciente, garantindo que ele não sentirá dor durante o procedimento e minimizando os riscos que ele morra durante a cirurgia. Você vai a todos os congressos, fez curso de especialização, discute casos com a sua equipe e sempre está estudando.

Bom, você pode fazer tudo isso. Mas se seu cliente não souber, seu serviço será commodity. Porque pagar R$1.000,00 em uma castração na sua clínica enquanto outra cobra R$150,00? Os serviços são iguais? Nós que conhecemos sabemos que não, mas para quem é leigo, isso pode parecer extorsão.

Com o número cada vez maior de profissionais no mercado, isso tende a se agravar. Quem tem um “bom papo”, apesar de não ter qualidade técnica, pode deixar todos os seus estudos e investimentos “no chinelo”.

Qual é a solução para isso? Comunicar os clientes como as coisas são feitas para que ele entenda a qualidade, assim como na história da padaria. E não é para fazer isso para “detonar” os concorrentes. Mas para que o cliente saiba seus diferenciais, o quanto você se preocupa para que seu paciente tenha o melhor tratamento.

Leave a Reply