Skip to main content

Sobre a tão desejada estabilidade profissional

 

Semana passada me deparei aqui com um conteúdo que para muitos é uma grande tragédia. A prefeitura de Belém/PA está desligando de seus cargos vários funcionários, inclusive Médicos Veterinários. Sim, funcionários públicos sendo demitidos. E com a crise econômica isso é um fato que deve ficar cada vez mais comum.

O Flavio Augusto do Geração de Valor (quem ainda não acompanha siga essa fan page), grande empresário, dono da Wise Up e de outras empresas com muito sucesso sempre afirma que estabilidade não existe. Fomos ensinados a acreditar que estabilidade é a melhor coisa a se conquistar, pois terremos um fixo por mês e isso ajuda a ter segurança.

Eu, e muitos veterinários, que temos uma renda completamente variável, bem sabemos como é importante ter uma renda mínima, ainda mais em tempos em que a inflação está corroendo nosso poder de compra. Sentimos aqueles meses que “foram fracos” e o quanto isso dificulta pagarmos nossas contas.

No entanto essa estabilidade também leva a um “valor máximo” recebido. Por exemplo, uma pessoa concursada dificilmente terá poder de elevar seus ganhos consideravelmente. Já um veterinário que faz atendimentos, se conseguir otimizar seu pós-venda, por exemplo, tem o poder, com o seu próprio esforço, em possivelmente dobrar seus ganhos (é claro que não é fácil, mas é possível).

Quando buscamos estabilidade é interessante nos questionarmos o motivo disso. Será que de fato acreditamos no nosso potencial? Encaramos o trabalho como um mal necessário? Odiamos a segunda-feira e adoramos a sexta? Falo mais sobre isso nesse post: https://www.facebook.com/vetupeducacao/posts/948153115273261

Para terminar, gostaria de dividir uma história minha. Quando eu estava quase acabando meu doutorado, um amigo meu veterinário, colega da pós-graduação, passou em um concurso público para ser professor em uma importante faculdade. Na época, eu dei a ele os parabéns e lembro de ter falado: “que legal, você garantiu sua vida!”.

Hoje penso diferente. Será que alguém garante a vida? Já que somos movidos por sonhos, se estes forem todos realizados teremos motivação para continuar caminhando?

Atualmente continuo sonhando e tendo novos projetos. E os colocando em prática. E isso tem trazido bastante realização. Talvez não a mesma que se eu tivesse a rotina de ir para a “repartição pública” todos os dias e fazer o mesmo trabalho, com pouca possibilidade de crescimento.
Boa semana!

Se esse conteúdo foi de alguma forma útil, compartilhe com seus amigos! Assim vamos aumentando a onda empreendedora! Seus comentários também me ajudam a ver se estou no caminho certo.

Leave a Reply