Skip to main content

Todo veterinário é vendedor!

 

O preconceito tão grande que se tem em ser vendedor pode atrapalhar o sucesso do veterinário

 

Já contei a minha história aqui e quem conhece sabe que minha formação é fundamentalmente técnica. Após 12 anos seguidos estudando (graduação+mestrado+doutorado) achei que de certa forma já estava pronto para o mercado.

 

A ideia então era viver só de atendimentos em nutrição clínica, mas na minha formação estava faltando algo essencial: saber vender! Meus títulos não eram garantia de sucesso e eu me vi na necessidade de visitar clínicas veterinárias de Ribeirão Preto. Para fazer o que? Vender!

E não foi nada fácil, mas aos poucos foram me comprando. Hoje eu me pergunto duas coisas: 1-não faria muito mais sentido se aprendêssemos isso na faculdade? e 2-por quê temos esse preconceito tão grande em vender?

Sobre o primeiro ponto, vemos o quanto nosso sistema educacional está atrasado. E a maior dica é que o aluno não se prenda apenas ao aprendizado dentro de sala de aula, mas busque uma formação que complemente essas lacunas.

No segundo ponto, achamos que somos os “doutores” e menosprezamos quem é da área comercial dizendo: “esse aí virou vendedor…”. Mas vender é uma habilidade essencial para o sucesso. O que adianta ser o melhor cirurgião se ninguém quiser pagar pela sua cirurgia? Ou ser o maior especialista em uma área mas não achar quem pague pela sua consulta?

Parece que vender é um dom, mas com certeza é uma habilidade a ser treinada. Quando se percebe que é algo importante para o sucesso, a pessoa busca aprender e se aperfeiçoa. Por mais que seja extremamente técnico e tímido (que também é meu caso).

E fica a pergunta: o que você vende? Pense nisso!

Boa semana!

Leave a Reply